Os meus 12 livros e autores preferidos - 2014

 

Resposta a um inquérito

 

 

a) Na juventude

 

1. Júlio Verne (1828-1905) - L'Île mystérieuse,1875 (A ilha misteriosa). Ainda muito jovem, foi o primeiro livro grande em francês que eu li. Mais tarde soube que esta narrativa era a sequela das Vingt mille lieues sous les mers,1869-1870 (As vinte mil léguas submarinas), consideradas duas obras-primas deste autor. Li depois outras interpretações da obra verniana, como a de Mircea Eliade que considerava que a Viagem ao centro da terra reresentava uma viagem ao subconsciente do ser humano. A obra de Jules Verne foi das mais relidas ao longo da minha vida.

 

2. James Oliver Curwood (1872-1927) - O laço de ouro, lido em alemão com o título Die goldene Schlinge, 1921. Este autor era então imensamente popular entre os jovens.

 

3. Karl May (1842-1912) - Am Rio de la Plata, 1894, (Aventuras no Rio da Prata), entre outros livros de viagens e aventuras no Oriente, no Norte de África, na América do Norte e na América do Sul.

 

4. Alphonse Daudet (1840-1897) Tartarin de Tarascon, 1872.

 

5. Todos de Walter Scott (1771-1832) lidos em tradução francesa que dois tios meus (tio Jorge e tio Carlos) tinham na sua biblioteca, com destaque para Ivanhoé (1820).

 

6. Todo o Charles Dickens (1812-1870).

 

7. Todo o Júlio Dinis (1839-1871) Quando eu tinha cerca de 11 anos a minha Mãe teve uma empregada que lia para si e para mim As pupilas do Senhor Reitor, 1867... talvez porque lá no nosso prédio morava também a atriz Maria Paula, que representara 'Clara' no filme inspirado neste livro e realizado pelo meu primo Leitão de Barros em 1935.

 

 

b) Já adulta

 

8. Eça de Queirós (1845-1900) - Correspondência de Fradique Mendes (1900).

 

9. André Gide (1869-1951) - Ver as minhas respostas ao inquérito promovido pela revista Unicórnio de José-Augusto França.

 

10. Todas as obras de Hermann Hesse (1877-1962). Fui a primeira a traduzir este autor em Portugal e eu e meu marido correspondemo-nos com ele, que nos enviava sempre cartões e postais com aguarelas da sua autoria.

 

11. Thomas Mann (1875-1955) - Li muito este escritor lusodescendente que meu marido conheceu pessoalmente e gostei especialmente de Der Zauberberg, 1925, (A montanha mágica) e Der Tod in Venedig, 1911, (Morte em Veneza).

 

12 - Marguerite Yourcenar (1903-1987) Mémoires d'Hadrien, 1951, (Memórias de Hadriano).

 

e ainda ficam muitos de fora...

 

 

Manuela de Sousa Marques

Jules Verne

J. Curwood

Karl May

A. Daudet

Walter Scott

Ch. Dickens

Júlio Dinis

André Gide

Hermann Hesse

Thomas Mann

M. Yourcenar

Eça de Queirós

Este site foi dedicado por Manuela de Sousa Marques Pinto dos Santos a todos os estudantes de Literatura atuais e futuros.

Reúne os seus trabalhos de ensaística e o elenco das suas traduções, constituindo a principal referência para o conhecimento da sua vida e da sua obra.

 Maria Manuela de Sousa Marques Pinto dos Santos, 2009, 2015.

 Autorizados e encorajados todos os usos com menção da fonte.